Arquivo da tag: estresse

O 5-HTP é muito útil para a biogênese mitocondrial

Por: Dr. Mercola

Já que a metáfora serve bem, as mitocôndrias são muitas vezes chamadas de “usinas de energia” que geram energia, otimizam o funcionamento celular e regulam a sobrevivência dos neurônios, sobretudo quando estes estão sob estresse. Mas um estudo recente descobriu outras propriedades das mitocôndrias.

Equipes de pesquisadores do Instituto Tata de Pesquisas Fundamentais (TIFR) em Mumbai, Índia, descobriram que o neurotransmissor serotonina, conhecido nos meios científicos como 5-HT, é muito importante para a produção de novas mitocôndrias nos neurônios, um processo chamado de biogênese mitocondrial.

Esse processo melhora as funções mitocondriais ao mesmo tempo que aumenta a respiração celular e a produção de ATP, a molécula de energia das células, descrita em um estudo como uma molécula neurotransmissora e neuromoduladora. A biogênese mitocondrial envolve os receptores de serotonina 2A (ou 5-HT2A) por meio dos “reguladores mestres” do processo, as proteínas SIRT1 e PGC-1 alfa.

De acordo com o estudo, publicado na revista Proceedings of the National Academy of Sciences of the United States of America (PNAS), o 5-HT reduz as espécies reativas de oxigênio das células, aumenta a quantidade de enzimas antioxidantes, melhora as funções mitocondriais e “fornece uma neuroproteção muito forte para os neurônios afetados pelo estresse, um efeito que necessita de SIRT1”.

A página EurekAlert explica:

“O 5-HTP revela funções sem precedentes da serotonina na produção de energia nos neurônios, que afetam diretamente como estes lidam com o estresse. As funções mitocondriais nos neurônios são muito importantes para determinar como os neurônios lidam com o estresse e para a trajetória do envelhecimento.”

Os cientistas principais, Vidita Vaidya e Ullas Kolthur-Seetharam, do TIFR, juntamente com o pesquisador clínico Ashok Vaidya, escreveram que, após identificarem o 5-HT2A como uma “peça chave” para os efeitos mitocondriais do 5-HT, a próxima tarefa era de apontar quais são as vias de sinalização específicas para a produção desses efeitos.

Apesar de ser difícil determinar essas vias de sinalização, os pesquisadores perceberam evidências de que o 5-HT é um regulador ascendente de SIRT1, uma proteína envolvida em vários processos metabólicos de vários tecidos, de acordo com os autores de um estudo publicado na revista Cell. Por exemplo, a SIRT1 reduz a produção dos peptídeos Aβ, que formam as placas encontradas no cérebro de pacientes com mal de Alzheimer.

Além disso:

“Nossas descobertas aumentam a possibilidade tentadora da existência de uma relação recíproca entre o 5-HT e a SIRT1 no cérebro. Considerando a função do 5-HT de facilitar a adaptação ao estresse, isso sugere a possibilidade de que o 5-HT possa ser um intermediador muito importante para melhorar a adaptação ao estresse dos neurônios através do eixo SIRT1- PGC-1 alfa para melhorar a biogênese e as funções mitocondriais, dando aos neurônios uma maior capacidade de lidar com o estresse.”

Os benefícios do 5-HTP

O 5-HTP, que é a forma hidroxilada do aminoácido triptofano, é um aminoácido produzido naturalmente pelo nosso corpo, usado para a produção de serotonina. O suplemento não é derivado de alimentos, e é obtido das sementes da planta africana Griffonia simplicifolia.

Em 2012, a revista Neuropsychiatric Disease and Treatment publicou um estudo que descreveu o 5-hidroxitriptofano (5-HTP) como o precursor imediato da serotonina (na química, o termo “precursor” descreve um composto que participa de uma reação química que produz outro composto).Uma comparação interessante é que o 5-HTP atravessa a barreira hematoencefálica livremente, ao contrário da serotonina.

Esse estudo mostrou como o 5-HTP é muito usado para casos de depressão, e também para transtornos do déficit de atenção com hiperatividade (TDAH), mal de Parkinson e outras doenças, mas também afirmou que algumas dessas crenças são “exageradas e imprecisas”, e que o 5-HTP só é eficaz em conjunto com outros compostos.

Muitos estudiosos dizem que o fator chave da eficiência do 5-HTP para a depressão e a ansiedade envolve níveis individuais de serotonina, ou a deficiência dela. Apesar de a serotonina ser uma neurotransmissora muito importante para a regulação dos estados de humor, não existem muitas evidências clínicas sobre sua eficiência para o tratamento da ansiedade. No entanto, um estudo afirma:

“Comportamentos similares à ansiedade são regulados pelos receptores 5-HT1A e 5-HT2C, dentre outros, mas o receptor 5-HT2C regula não só a ansiedade, mas também o processamento de recompensa, locomoção, apetite e equilíbrio energético.”

A página Medical News Today mostra dois desafios para a afirmação de que o 5-HTP ajuda no tratamento da depressão. Em primeiro lugar, muitos estudos foram feitos sem o uso de placebos, o que, de acordo com alguns cientistas, compromete suas descobertas. Em segundo lugar, o 5-HTP normalmente não fica muito tempo dentro do corpo, porque é rapidamente absorvido e eliminado.

Porém, “se os pesquisadores encontrarem uma forma de fazer o 5-HTP permanecer por mais tempo dentro do corpo, poderá ser considerado um possível tratamento para a depressão”. Um estudo australiano analisou o 5-HTP para verificar se o aminoácido é mais eficiente que um placebo no tratamento da ansiedade.

Foi descoberto que, de fato, o 5-HTP é melhor que placebos, mas os pesquisadores concluíram que são necessários mais estudos sobre o caso. Contudo, existem evidências de que o 5-HTP é muito eficiente em outras áreas, e algumas delas podem estar relacionadas com a descoberta da biogênese mitocondrial.

Estudos avaliam a eficiência do 5-HTP para o alívio de várias doenças

Estudos mostram que a deficiência de 5-HTP está associada com a depressão, ganho de peso, ansiedade, distúrbios do sono, e outros problemas. Por outro lado, aumentar seu consumo de 5-HTP é muito útil para contrabalancear todos esses problemas. Através de estudos, foi comprovado que o 5-HTP traz benefícios para:

Perda de peso — Como se as tentativas de perder peso estivessem fadadas a falhar, perder peso produz hormônios que te fazem sentir fome, muitas vezes frustrando as tentativas de emagrecer. No entanto, o 5-HTP pode ser capaz de neutralizar esses hormônios, suprimindo seu apetite e te ajudando a perder peso.

Um estudo demonstrou que, após consumir 5-HTP ou placebo por cinco semanas, 20 pessoas com diabetes que tomaram 5-HTP consumiram cerca de 435 calorias a menos que as pessoas do outro grupo. O suplemento também inibe a absorção de calorias dos carboidratos, o que ajuda a controlar a glicemia. Além disso, ensaios em animais mostraram que o 5-HTP pode reduzir a compulsão alimentar causada pelo estresse ou depressão.

Dores da fibromialgia e enxaqueca — Um estudo demonstrou que o 5-HTP reduziu a percepção da dor em camundongos. Uma possível causa da fibromialgia, que causa fraquezas e dores musculares e nos ossos, é a deficiência de serotonina. Um estudo recomenda o 5-HTP para aliviar as dores dessa doença, além de melhorar o sono, a depressão e a ansiedade. Em outro estudo, 50 pacientes que usaram o suplemento “melhoraram consideravelmente”.

Apesar de ainda estar sob debate, alguns cientistas acreditam que as enxaquecas são causadas pela deficiência de serotonina. Um estudo diz que “o sistema serotoninérgico (serotonina, 5-HT) dos núcleos de rafe do tronco encefálico está envolvido na fisiopatologia da enxaqueca”.

Outro estudo envolveu 124 pessoas comenxaqueca que, após tratadas com 5-HTP por um semestre, relataram melhoras consideráveis, como a redução da intensidade e duração das enxaquecas em 71% dos pacientes.

Insônia — Já que o 5-HTP produz serotonina, e a serotonina pode ser convertida em melatonina, o suplemento também pode ser usado para a insônia, e funciona por aumentar a produção de melatonina do seu corpo.

Foi descoberto que a combinação do 5-HTP com o ácido gama-aminobutírico (GABA) reduziu o tempo necessário para adormecer de uma média de 32,3 minutos para 19,1 minutos em 18 pacientes com distúrbios do sono, além de aumentar o tempo de sono e melhorar sua qualidade.

Em outro estudo, pacientes com parassonia e/ou distúrbios do despertar, caracterizados por comportamentos incomuns ou anormais como pesadelos ou sonambulismos, foram aconselhados que o 5-HTP pode ser uma boa opção de tratamento.

Dosagens do 5-HTP e seus efeitos colaterais

Se você já se perguntou o que o termo “dose-dependente” quer dizer ao se tratar de suplementos e remédios, significa que interromper o tratamento ou aumentar a dose pode afetar seu funcionamento e seus efeitos colaterais. Dessa forma, a dose de 5-HTP que você precisa vai depender da razão pela qual necessita do suplemento. Por exemplo:

  • Controle de peso — Um estudo realizado em pacientes obesos mostrou que o consumo de 250 miligramas (mg) de 5-HTP 30 minutos antes de uma refeição ajuda a reduzir o consumo de calorias, principalmente dos carboidratos.
  • Melhora do humor — A revista Psychology Today relata que o 5-HTP pode ajudar no tratamento da depressão e ansiedade se consumido em doses de 50 a 100 mg, três vezes ao dia, durante as refeições, mas leva pelo menos uma semana para que seus efeitos comecem a ser percebidos. No entanto, para evitar efeitos colaterais, talvez seja melhor começar com uma dose reduzida, como 25 mg por dia, e aumentá-la gradualmente pelas semanas, disse o artigo.
  • Alívio dos sintomas da fibromialgia — A University of Michigan Medicine relata que tomar 100 mg de 5-HTP, três vezes ao dia durante as refeições, pode causar efeito positivos para o alívio dos sintomas. Um ensaio duplo-cego, controlado por placebo, demostrou melhoras consideráveis dos sintomas com a suplementação de 5-HTP, com o mínimo de efeitos colaterais.
  • Enxaquecas — Estudos mostram que o consumo de 100 a 200 mg de 5-HTP, de duas a três vezes ao dia, durante as refeições, por duas ou três semanas, alivia os sintomas.
  • Melhora do sono — Já que o 5-HTP é convertido naturalmente em serotonina, tomar 200 mg do suplemento antes de dormir pode funcionar para pessoas resistentes ao suplemento L-triptofano.

Se você considera tomar 5-HTP por qualquer um desses problemas ou por algum outro motivo, é importante consultar com um profissional da saúde antes, para ter certeza de que está tomando a dosagem correta, e que o suplemento não vai interferir com outros medicamentos que você possa estar utilizando.

Alguns remédios causam um aumento na produção de serotonina, então combinar o uso desses remédios com o 5-HTP pode ser perigoso, levando à síndrome da serotonina, que pode causar riscos de vida. Dentre esses remédios estão alguns medicamentos para a tosse, antidepressivos e analgésicos vendidos sob prescrição médica.

De forma similar, se você usa medicamentos para dormir, como o Lorazepam, Zolpiden ou Clonazepam, tomar 5-HTP, que também dá sono, pode ser problemático. Além disso, algumas pesquisas dizem que o consumo de 5-HTP pode aumentar os níveis de serotonina, mas esgota outros neurotransmissores, como a dopamina e a norepinefrina, o que pode agravar algumas doenças, principalmente se o suplemento for utilizado por muito tempo.

Dentre elas, estão o TDAH, ansiedade, depressão, obesidade, mal de Parkinson e transtorno afetivo sazonal (SAD). Sobre os efeitos colaterais do 5-HTP, algumas pessoas relataram náuseas, vômitos, diarreia, tonturas e dores de estômago após tomarem o suplemento.

Você pode reduzir as chances de sofrer esses efeitos se começar o uso do suplemento com doses menores e aumentá-las gradualmente, se necessário. Como já mencionado acima, devido à possibilidade de interações negativas com outros medicamentos, sempre converse com seu médico antes de tomar 5-HTP.

Vamos enfrentar: estamos cercados por ameaças, algumas delas invisíveis, que estão nos colocando em risco de problemas de saúde. OGM. Alimentos processados. EMFs. E isso é apenas a ponta do iceberg. É nesse momento que a maioria das pessoas procura orientação para ajudar a se proteger contra esses perigos e garantir seu bem-estar. Muitas vezes, parece um feito impossível.

Mas aqui está um segredo: a tarefa mais complexa pode se tornar mais fácil e mais simples se você der um passo de cada vez. Se você estiver realmente comprometido em assumir o controle de sua saúde, meu Guia de resolução de 30 dias é exatamente o que você precisa. Este plano passo-a-passo descreve as estratégias mais importantes para alcançar o bem-estar ideal, que incluem:

  • Os alimentos mais saudáveis para comer (e quando comê-los)
  • A importância do sono de alta qualidade (e como obter o suficiente)
  • Um exercício HIIT inovador que aumenta a sua saúde mitocondrial (leva apenas 4 minutos!)

E muito mais!

94% das pessoas podem ter Herpes-Zóster e a maioria não sabe! Conheça os sinais!

Por: Saúde Curiosa

herpes-zóster, também conhecida como cobreiro, é uma doença infecciosa que aparece quando o vírus varicela-zoster, o mesmo causador da catapora, é reativado no organismo. A condição é caracterizada por bolhas cheias de líquido na pele que podem surgir em diversas partes do corpo, unilateralmente, ou seja, em apenas uma faixa de um dos lados do corpo.

unnamed--3-

Em uma entrevista para a reportagem da rede BBCMaisa Kairalla, presidente da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia, afirma que a população brasileira é muito exposta ao varicela-zóster e que 94% está infectada com o vírus, mesmo sem saber.

Geralmente adquirido na infância – momento em que a maioria dos brasileiros manifesta as feridas clássicas e a coceira da catapora -, ele pode ficar anos dormente no organismo e “acordar” a qualquer fase da vida. Quando desperta, o vírus faz surgir dolorosas bolhas pelo corpo.

“O vírus fica alojado em gânglios nas regiões do tórax ou do abdômen e um dia, por causa da queda da imunidade ou porque a pessoa está mais velha, ele aparece como herpes-zoster”, explica a médica.

Mesmo aqueles que não tiveram catapora na infância podem desenvolver a doença na vida adulta. “Não precisa ter tido a doença, basta contato com o vírus”.

Pessoas com diabetes, HIV, câncer ou que fazem uso de medicamentos que reduzem a imunidade têm, portanto, mais chances de desenvolver a doença, que também pode ser ativada por excesso de estresse, já que a condição também compromete o sistema imunológico.

Sintomas de herpes-zóster

Os principais sintomas da doença são: dor, que pode ser bastante intensa, sensação de formigamento, coceira e vermelhidão da pele. O diagnóstico da herpes-zóster é obtido através de exame clínico, que avalia os sintomas do paciente, assim como suas lesões na cútis.

Herpes-zóster é uma doença grave?

A doença em si não é fatal, mas suas complicações incluem risco de morte. Entre as principais, está a neuralgia pós-herpética, que é especialmente perigosa para idosos. A condição é dolorosa, provoca perda de peso, depressão, pode durar vários anos e, em alguns casos, ser tão intensa a ponto de afetar movimentos do paciente.

7fcabde15ee800986a35b71f344bf26c

Além disso, a herpes-zóster pode deixar sequelas, que vão desde simples cicatrizes até outras mais graves, como cegueira e surdez, se não for tratada corretamente.

Como é o tratamento da herpes-zóster

De modo geral, a lesão cutânea gerada pela doença regride sozinha, mesmo sem tratamento, entre 7 e 10 dias, mas o tratamento completo é importante para evitar complicações.

Quem sofre de baixa imunidade grave pode precisar fazer uso de antivirais aplicados diretamente nos vasos, mas na maioria dos casos o tratamento é feito com associação de medicamentos tópicos e orais.

A única maneira possível de se prevenir contra a herpes-zóster é tomando a vacina contra o varicela-zóster na vida adulta. A aplicação, no entanto, não é feita na rede pública de saúde e é indicada somente para pessoas com mais de 50 anos.

Vale ressaltar ainda que a vacina tem eficácia média de apenas 70%, ou seja, estima-se que 3 em cada 10 pessoas que fazem a prevenção com a injeção ainda podem desenvolver a doença mesmo assim.

Fonte: Vix

O estresse é o maior problema em pessoas afetadas pela Fibromialgia

Por: Fibro

Todo mundo está sob estresse em suas vidas.

O estresse é algo que todo mundo conhece e é considerado parte da vida. Você não pode ter dinheiro suficiente, problemas com casamento ou lhos, etc. Pode ser qualquer coisa. Pessoas com fibromialgia têm um alto nível de estresse.

Todo mundo sabe sobre o estresse que é um assassino silencioso. Os sintomas e efeitos colaterais do estresse podem causar um ataque cardíaco, problemas cardíacos, ansiedade, depressão e outros problemas. O estresse é o maior problema em pessoas afetadas pela fibromialgia.

Alguns destaques do estresse e fibromialgia.

Acredita-se que o eixo hipotálamo-hipófise-adrenal no corpo evite o estresse envolvido. Quando as pessoas são afetadas pela fibromialgia, essa condição se desfaz nesse eixo e esses níveis são muito mais altos do que em pessoas normais.

Pessoas que têm fibromialgia têm diferentes níveis de HPA e podem reduzir os hormônios do estresse, como adrenalina e
cortisol. O nível de estresse diminui sem esses analgésicos muito necessários sem aviso prévio.
Uma pessoa pode car doente com esse fardo. Muitos sintomas são causados pelo estresse e você nem sabe que estão
associados ao estresse. Se uma pessoa também sofre de fibromialgia, isso pode levar a uma situação desfavorável. Você sente
mais dor com o estresse e fibromialgia é uma síndrome em que ocorre muito estresse. Se você tiver uma enxaqueca, esse
estresse pode aumentar a dor. O estresse também agrava outras dores causadas pela fibromialgia.
Se você está estressado, seu sono também será afetado. As pessoas que sofrem de stress sentem frequentemente que não
conseguem adormecer facilmente. Parece que a sua mente está constantemente a correr mesmo quando adormece. Você nem
sabe como lidar com esse estresse. Todas as coisas começam a chegar à sua cabeça quando é hora de dormir. Você tem a
incapacidade de relaxar.

Como reduzir o estresse

Se você reduzir o estresse da sua vida, você pode controlar sua fibromialgia. Isso parece fácil, mas não é, especialmente quando
há muitos outros problemas que são apresentados a você. Se você tentar reduzir seu estresse hoje, certamente poderá gerenciar
o estresse com eficiência. Você pode lidar com coisas diferentes com o estresse.
Yoga e meditação são considerados eficazes no alívio do estresse. Yoga pode ser difícil para pessoas com fibromialgia, mas alguns
conceitos básicos podem ajudar enormemente. O processo de inalar e exalar com os músculos do corpo é a meditação. Isso
também tem sido usado há séculos e é uma forma de medicina chinesa como a ioga.
O estresse também pode melhorar com o uso de medicamentos anti-ansiedade. Médicos prescrevem medicamentos que podem
ajudar a acalmá-lo e manter o estresse ao mínimo. Se você acha que esses medicamentos são benéficos para você, você pode
consultar o seu médico para descobrir qual é o certo para você.
Tire algum tempo para relaxar e encontrar tempo para si mesmo. Técnicas de respiração profunda também são eficazes para
aliviar o estresse, e as coisas que você gosta de fazer também proporcionam algum relaxamento. Pode ser qualquer coisa como
caminhar no parque, passar tempo com seus entes queridos, fazer algo ou algo parecido. Mas certifique-se de passar algum
tempo fazendo coisas que você goste.
Uma dieta saudável e equilibrada também ajuda a reduzir o estresse. Na maior parte, as pessoas não se referem à comida que
comem, mas ao contexto. É importante frutas e legumes frescos. Além disso, tente comer carnes magras como frango peixe. Evite alimentos processados e açúcar pode beneficiar você.
Às vezes é difícil para você eliminar um pouco da comida da sua vida, mas, se isso acontecer, valerá a pena. Também é
importante comer a quantidade correta de comida. O nível de estresse começa a aumentar se comer demais ou comer os
alimentos errados.
Consulte o seu médico para mais maneiras de aliviar o stress. Seu médico entenderá seu caso corretamente e poderá dar-lhe
recomendações que lhe farão bem. Você pode tratar seu estresse com o conselho de um médico.

A quintessência

Acredita-se que as pessoas que sofrem de estresse também sofrem de fibromialgia e vice-versa. Estresse e fibromialgia andam de
mãos dadas. Não é fácil lidar com o estresse, mas você tem que encontrar maneiras eficazes de gerenciar sua vida e reduzir o
estresse. As coisas pioram como resultado do estresse e, portanto, mais dor e problemas ocorrem.
Conclui-se que é possível lidar com o estresse e levar uma vida que você quer, com a ajuda de seu médico e com as informações
fornecidas acima. Lute para lidar com o estresse. Faça uma lista de coisas que você pode fazer para reduzir o estresse e consulte
seu médico para reduzir o estresse. Você pode usar uma nova pessoa sem estresse.