O Poder das Crucíferas

Por : Rosane Cincinatus Nutricionista

Indol-3-Carbinol, um fitonutriente promissor na prevenção e no tratamento do câncer😱
👇👇👇👇
Antes da publicação do genoma humano, acreditava-se que a genética comandava a biologia humana, acreditava-se que estávamos indefesos e presos a nossa genética, a nossa hereditariedade. Se por acaso viéssemos a nascer em uma família com históricos de câncer de mama, próstata, etc, estaríamos “condenados” a esta ou aquela doença.

Felizmente depois da publicação do genoma humano, ficou claro que quem dirige a biologia humana não é a genética, e sim, a epigenética, nutrigenética. Mesmo que uma pessoa possua o gene do câncer, através da intervenção da nutrigenética, é possível silenciar a expressão gênica desse câncer, impedir que ele venha a se manifestar de forma maléfica.👏👏👏

Seja através da suplementação isolada da substância Indol-3-Carbinol, ou através da constante ingestão de alimentos funcionais da família das crucíferas como brócolis, couve-flor, couve de bruxelas, repolho, nabo.

Diversos estudos e pesquisas científicas, inclusive randomizados e duplo-cego vêm demonstrando a eficácia da quimio-prevenção através de fitonutrientes que estão presentes nos alimentos funcionais da família das crucíferas.

O Indol-3-Carbinol é um fitonutriente que possui diversas propriedades, das quais, as principais são: agir como agente antitumoral, anti-inflamatório, antineoplásico e antioxidante.

Os indóis quando entram em contato com os ácidos gástricos (para isso acontecer você não pode ter hipocloridria!!🤔), é convertido em 3,3’-diindolilmetano, que possui ação comprovada na prevenção do câncer, pois promove o aumento da apoptose (morte) celular nas células cancerígenas, além de inibir e parar o crescimento de linhagens tumorais.Os vegetais crucíferos quando em ebulição de 9 a 15 minutos podem perder até 59% dos glicosinolatos totais, desta maneira a melhor forma de aproveitar ao máximo os glicosinolatos é comê-los cru, ou cozinhando-os no vapor, onde estas perdas são reduzidas se comparado a fervê-los na água. Contudo, cozinhar vegetais crucíferos ao vapor por muito tempo ou utilizando micro-ondas em alta potência, podem acabar inativando a enzima que é responsável pela catalisação da hidrólise de glicosinolatos. Mesmo assim, nossas bactérias presentes na microbiota intestinal, (não podemos ter disbiose!!😱), são capazes de realizar esta quebra, porém de forma substancialmente reduzida.
Fica claro mais uma importante função da microbiota intestinal e o quanto devemos cuidar dela!!!!

Compartilhar:
error0

7 Sinais que podem indicar problemas na Tireoide

Por: Tua saúde

As Alterações na Tireoide podem causar diversos sintomas, que se não forem bem interpretados podem passar despercebidos e o problema pode continuar se agravando. Quando o funcionamento da tireoide se encontra alterado, esta glândula pode estar funcionando de forma exagerada, também conhecido como hipertireoidismo, ou pode estar funcionando pouco, o que também é conhecido como hipotireoidismo.

Enquanto que o hipertireoidismo pode causar sintomas como agitação, nervosismo, dificuldade de concentração, e emagrecimento, o hipotireoidismo causa sintomas como cansaço, perda de memória, facilidade para engordar, pele seca e fria, ciclo menstrual irregular e queda de cabelo. Porém, existem alguns sintomas gerais que pode estar atento, pois podem indicar problemas ou alterações no funcionamento da sua glândula da tireóide como:

1. Desconforto na garganta e no pescoço

7 Sinais que podem indicar problemas na Tireoide

A glândula da tireoide encontra-se localizada no pescoço e por isso se sente constantemente dor ou se identificou algum nódulo ou caroço na região do pescoço, isso pode ser sinônimo de que tem a sua glândula alterada, podendo o seu funcionamento estar afetado.

2. Dificuldades de concentração e esquecimentos

7 Sinais que podem indicar problemas na Tireoide

Sentir que está constantemente com a cabeça fora do lugar, tendo muitas vezes dificuldades de concentração ou esquecimentos constantes, pode ser um sintoma de alterações no funcionamento da tireoide, podendo a falta de concentração ser um sinal de hipertireoidismo e o esquecimento um sinal de hipotireoidismo. Veja os sintomas de hipertireoidismo.

3. Queda de cabelo e pele seca

7 Sinais que podem indicar problemas na Tireoide

A perda de cabelo é normal especialmente no outono e primavera, porém se esta perda de cabelo se torna muito pronunciada ou se prolonga para além destas épocas, isso pode indicar que tem alguma alteração no funcionamento da tireoide. Além disso, a pele seca com coceira também pode ser outro sinal, especialmente se não for causada pelo tempo frio e seco.

4. Aumento ou perda de peso

7 Sinais que podem indicar problemas na Tireoide

O aumento de peso sem razão aparente, especialmente se não houve alterações na dieta ou nas atividades do dia a dia, é sempre preocupante e pode ser causado pelo hipotireoidismo, onde a glândula da tireoide está funcionando pouco e desacelera todo o organismo. No entanto, também pode ocorrer perda de peso sem razão aparente, que pode ser relacionada ao hipertireoidismo e à presença da Doença de Graves, por exemplo. Veja todos os sintomas aqui.

5. Sonolência, Cansaço e Dores Musculares

7 Sinais que podem indicar problemas na Tireoide

Sonolência, cansaço constante e um aumento do número de horas que dorme por noite podem ser um sinal de hipotireoidismo, que desacelera as funções do corpo e provoca uma sensação de fadiga constante. Além disso, dores musculares ou formigamentos sem explicação também podem ser outro sinal, pois a falta de hormônio da tireoide pode danificar os nervos que enviam sinais do cérebro para o resto do seu corpo, provocando formigamentos e pontadas no corpo.

6. Alterações de Humor e Prisão de Ventre

7 Sinais que podem indicar problemas na Tireoide

O défice ou o excesso de hormônios da tireoide no organismo pode provocar alterações de humor, podendo o hipertireoidismo provocar irritabilidade, ansiedade e agitação, enquanto que o hipotireoidismo pode causar tristeza constante ou depressão, alterando os níveis de Serotonina no cérebro.

Além disso, alterações no funcionamento da tireoide também podem causar dificuldades na digestão e prisão de ventre, que não consegue ser resolvida com a alimentação e prática de exercício físico.

7. Palpitações e Pressão alta

7 Sinais que podem indicar problemas na Tireoide

As palpitações que fazem por vezes sentir a pulsação no pescoço e pulso, podem ser um sintoma que indica que a tiroide não esta funcionando como deveria. Além disso, a pressão alta pode ser outro sintoma, especialmente se não melhora com a prática de exercício físico e dieta, podendo o hipotireoidismo também causar um aumento dos níveis de mau colesterol no corpo.

Além destes sintomas, a perda de desejo sexual e falta de libido também podem ser um indicio de que a sua tireoide esta funcionando pouco, que pode ser potenciado pelo aumento de peso, pela perda de cabelo e pelas dores musculares.

Se sentir algum dos sintomas descritos, é importante que consulte um endocrinologista logo que possível, para que este possa pedir a realização de exames de sangue que medem os níveis do hormônio da tireoide no organismo ou de um ultrassom à tireoide para verificar a existência e tamanho de possíveis nódulos.

Veja como o médico irá avaliar se a tireoide está funcionando corretamente em Como saber se a Tireoide está funcionando corretamente.

Como tratar as alterações da Tireoide

O tratamento para problemas da tireoide, como tireoide inflamada ou alterada, incluem o uso de remédios, que regulam a função da tireoide ou a realização de cirurgia para retirada da glândula, sendo necessário fazer terapia de reposição hormonal por toda a vida.

Veja que medicamentos são usados no tratamento em Remédios para Tireoide e que outras opções de tratamento existem em Saiba como é o  Tratamento do Hipertireoidismo.

Assista no vídeo a seguir como a alimentação pode ajudar:

Alterações da tireóide na gravidez

Quem tem hipotireoidismo ou hipertireoidismo pode ter mais dificuldade para engravidar e tem maior risco de ter aborto espontâneo e baixo Q.I. no bebê, na mulher há uma maior risco de eclampsia, parto prematuro e placenta prévia.

Normalmente quem está tentando engravidar deve conseguir normalizar os valores da tireóide com o uso de medicamentos indicados pelo endocrinologista e manter o devido controle durante a gestação para diminuir as chances de complicações.

Adequar a alimentação e recorrer ao uso de chás preparados com plantas medicinais também pode ajudar a controlar o funcionamento desta glândula.

Compartilhar:
error0

GRAVIOLA, seu uso em tratamentos de diversas patologias, inclusive o câncer, os efeitos colaterais que ela provoca, etc…

 

Programa É Seu Direito Saber, É Seu Direito Escolher, vídeo do Dr. Daniel Forjaz, biólogo, com especialização em Fitoterapia Clínica, sobre a GRAVIOLA, seu uso em tratamentos de diversas patologias, inclusive o câncer, os efeitos colaterais que ela provoca, uso em outras áreas, etc. INFORMAÇÕES ÚTEIS, derrubando MITOS e trazendo VERDADES, com responsabilidade e base em estudos científicos de diversos Países.

Publicado por Conexão na Cidade em Quinta-feira, 5 de julho de 2018

 

“Programa É Seu Direito Saber, É Seu Direito Escolher”, vídeo do Dr. Daniel Forjaz, biólogo, com especialização em Fitoterapia Clínica, sobre a GRAVIOLA, seu uso em tratamentos de diversas patologias, inclusive o câncer, os efeitos colaterais que ela provoca, uso em outras áreas, etc. INFORMAÇÕES ÚTEIS, derrubando MITOS e trazendo VERDADES, com responsabilidade e base em estudos científicos de diversos Países.

 

 

Compartilhar:
error0

REVISTA LISTA 11 ALIMENTOS ESSENCIAIS PARA O FORTALECIMENTO DO SISTEMA IMUNOLÓGICO

Por: Letícia Furlan – Antena1.com.br

A revista norte-americana Time listou 11 alimentos que fortalecem o sistema imunológico – uma boa pedida para os brasileiros, que estão entrando em uma estação mais propensa a gripes e resfriados.

Como era de se imaginar, a lista contém muitos alimentos ricos em vitamina C, que se comporta como um antioxidante, protegendo as células dos danos causados pelos radicais livres. Além disso, a vitamina ajuda o corpo a absorver mais ferro, também importante para o bom funcionamento do nosso sistema imunológico.

A seguir, confira alimentos essenciais para se proteger daquela gripe:

Pimenta-jalapenho

Possui um composto chamado capsaicina, importante agente anti-inflamatório e que pode aliviar os sintomas da artrite. Algumas pesquisas sugerem que ele também pode mandar o metabolismo funcionando.

Limão

Adicionar o suco de limão às suas refeições diárias é uma boa estratégia de combate a resfriados e outras infecções. Além disso, a fruta é rica em compostos chamados bioflavonóides, que matam os radicais livres causadores do câncer.

Maça

Um estudo de 2015 comprovou que comer a fruta todos os dias diminui o uso de medicamentos prescritos. As maças são ricas em fibras, por isso são capazes de saciar a fome de forma mais eficaz. Além disso tudo, uma pesquisa britânica aponta que o alimento diminui os sintomas da asma.

Sopa de galinha

No geral, sopa hidrata e ajuda a aliviar os sintomas do resfriado, sendo uma boa pedida quando se está doente.

Alho

O aroma do alho vem de compostos de enxofre e alicina, está última capaz de bloquear enzimas envolvidas em infecções. Outros estudos sugerem que engolir alho pode afastar resfriados. Além disso, a pesquisa também vinculou o consumo do alimento a um menor risco de câncer de estômago, cólon e esôfago.

Grapefruit, ou toranja Apenas uma metade da fruta tem mais de 60 por cento da dose diária necessária de vitamina C. Pessoas que costumam consumir o alimento podem ter resfriados um pouco mais curtos ou sintomas mais leves.

Gengibre

Muito usado no Brasil para tratar os sintomas da gripe, o gengibre é também recomendado para tratar náuseas. Um estudo recente revelou que ele também pode ajudar a tratar obesidade, doenças cardíacas e diabetes.

Sálvia

É um remédio natural e antigo para dores de garganta, tosse e resfriados. Um estudo suíço descobriu que usá-la com outras ervas ajuda a aliviar a irritação na garganta.

Chá de camomila

Flores de camomila desidratadas têm sido usadas há centenas de anos. Estudo sugerem que o chá de fato ajuda em problemas estomacais.

Erva-doce

Forte aliado no combate aos sintomas do resfriado, este vegetal tem compostos capazes de ajudar a soltar o muco no peito e aliviar a dor de garganta. Também é uma boa fonte de potássio, essencial na regulação do equilíbrio de fluidos no corpo para que você mantenha-se hidratado.

Cranberry

Ainda está em discussão se eles de fato previnem ou tratam infecções no trato urinário, mas certo mesmo é que os nutrientes deste fruto ajudam na saúde do sistema imunológico e podem reduzir o risco de doenças cardíacas.

Compartilhar:
error0

Ciência descobre o que leva pacientes com câncer à perda excessiva de peso

  • Por: Correio Braziliense

Estudo liderado por cientistas noruegueses mostra que a caquexia, caracterizada pela perda excessiva de peso em pacientes com câncer, pode estar relacionada ao aumento de substâncias que induzem à autodestruição da massa muscular

O tratamento do câncer de pulmão envolve o uso de um grande coquetel de medicamentos, o que faz com que grande parte dos pacientes perca o apetite e, consequentemente, emagreça durante a busca pela cura. Porém, essa diminuição de peso muitas vezes não é causada apenas pela redução da ingestão de alimentos, mas, sim, pela caquexia, uma complicação caracterizada pelo encolhimento de massa muscular, que ocorre com ou sem a perda de gordura. Cientistas noruegueses investigaram a causa dessa síndrome, que afeta pacientes com outros tipos de câncer e que ainda não é bem compreendida pelos médicos. Em um estudo publicado na revista internacional Scientific Reports, os pesquisadores analisaram amostras sanguíneas de pessoas e ratos de laboratório com tumores malignos. Como resultado, eles observaram que níveis mais altos de substâncias que induzem à autofagia (autodestruição) das células podem ser a causa da caquexia.

Especialistas conhecem há décadas essa complicação que atinge pacientes com tumores. O nome caquexia surgiu do grego antigo e significa “condição ruim”. Os autores do estudo destacam que cerca de 20 a 30% de pessoas com cancros que apresentam esse problema de saúde podem vir a óbito por causa dele e não em razão do tumor.
Devido à gravidade do problema, os pesquisadores resolveram estudá-lo mais a fundo. “Nosso objetivo é saber mais sobre o que acontece nos pacientes com câncer que desenvolvem perda de peso rápida e severa. As causas da caquexia são incompletamente compreendidas”, ressaltou Geir Bjorkoy, professor do Departamento de Bioengenharia da Universidade Norueguesa de Ciência e Tecnologia (NTNU) e autor principal do estudo.
Segundo Bjorkoy, estudos anteriores mostraram as reações inflamatórias como uma possível causa da caquexia, porém essa suspeita não foi comprovada. Essa possível tese também não renderia tratamentos eficazes, uma vez que a inflamação é provocada pelo tumor, mas, em vários casos, ele não pode ser removido. “Infelizmente, muitas vezes os cancros não podem ser retirados, gostaríamos de encontrar outras estratégias que possam evitar essa condição nos pacientes e dessa forma aumentar as suas chances de sobrevivência”, justificou Bjorkoy.
No experimento, os cientistas analisaram amostras de sangue de centenas de pessoas com câncer de pulmão e de doadores saudáveis, além de células cancerígenas de ratos. Os pesquisadores descobriram que grande parte da coleta sanguínea de pacientes com tumores continha altos níveis de interleucina 6 (IL-6) e citocinas pró-inflamatórias. Ambos são compostos estimulantes autofágicos. Eles fazem com que as células do corpo se autodestruam. Células de câncer cultivadas em laboratório também apresentaram a mesma característica.
Os cientistas acreditam que a autofagia desencadeada por esses compostos pode estar ligada à caquexia, já que eles estimulariam as células musculares à autodestruição. “Encontramos essa perda de peso e atividade indutiva de autofagia em quase todas as amostras cancerígenas, mas principalmente em pacientes homens e também em camundongos machos. Acreditamos que o excesso dessas substâncias provoca um aceleramento autofágico, causando assim a caquexia, porém ainda não temos provas suficientes para comprovar esse achado, temos que estudar mais esse fenômeno e os mecanismos envolvidos nele”, destacou Bjorkoy.
Os autores do estudo adiantaram que suas próximas pesquisas darão foco para as características de cada tipo de tumor. “As amostras que usamos eram de pacientes com câncer de pulmão, mas também queremos estudar o cancro de mama e o de sangue. Neles, a caquexia é menos frequente. Queremos saber mais detalhes de cada um dos tumores para entender essa diferenciação e queremos esclarecer quais as diferenças ligadas ao gênero que foram vistas no experimento e que também precisam ser compreendidas para o uso e criação de outros medicamentos”, disse o líder da pesquisa.

Tratamentos

De acordo com os pesquisadores, as descobertas podem ser importantes para o tratamento de pacientes com câncer afetados pela caquexia, pois existem novos medicamentos que podem bloquear a sinalização descontrolada de IL-6 nas células do corpo. Os resultados do estudo também sugerem que a perda de peso excessiva pode ser reduzida por inibidores de autofagia, como a cloroquina, medicamento que tem sido usado para tratar a malária.
Daniel Gimenes, oncologista do Centro Paulista de Oncologia (CPO), assinalou que as constatações do estudo norueguês seguem a linha de outras pesquisas que tentaram decifrar os mecanismos ligados à caquexia. “A ligação da interleucina-6 como causa da caquexia é algo que já havia sido abordado por outros autores, e agora é reforçada nessa pesquisa. Ela faz com que ocorra a fraqueza muscular porque com a autofagia as células desse tecido (muscular) se destroem, um desequilíbrio que não ocorreria normalmente. E com essa perda muscular, por mais que a pessoa coma muito, mesmo que seja um alimento altamente calórico, o peso dela não vai voltar a ser o que era. Ou seja, não é tão fácil de se tratar”, ressaltou o especialista que não participou do estudo.
Compartilhar:
error0

ESTE É O NOSSO INCRÍVEL SISTEMA IMUNOLÓGICO: VEJA FOTOS SURPREENDENTES

  1. Por: megacurioso.com.br

O corpo humano é realmente encantador e, se você é dos nossos, deve ficar impressionado sempre que descobre mais uma faceta dessa máquina incrível. As imagens a seguir nos permitem ver de pertinho as caras do famoso sistema imunológico, responsável por manter a saúde em dia e o equilíbrio das defesas de nosso organismo.

1 – Macrófago

Essa é uma célula humana de defesa no momento em que envolvia partículas em óleo.

2 – Linfócito T auxiliar

Um dos maiores componentes do nosso sistema imune sendo atacado pelo vírus HIV.

3 – BCR

Coberto de bactérias, esse elemento vai produzir exércitos de anticorpos.

4 – Reprodução da Malária

Essa imagem é de uma amostra de sangue com o protozoário que está se multiplicando entre as células vermelhas do sangue.

5 – Exércitos de anticorpos

Continue lendo ESTE É O NOSSO INCRÍVEL SISTEMA IMUNOLÓGICO: VEJA FOTOS SURPREENDENTES

Compartilhar:
error0

A nova droga que pode fazer o sistema imunológico ‘devorar’ tumores

Por: UOL NOTÍCIAS

Tratamentos que exploram o sistema imunológico para combater o câncer são uma área crescente de pesquisa para cientistas do mundo todo. Agora, uma equipe de pesquisadores dos Estados Unidos desenvolveu uma droga que ajuda o corpo a “comer” e a destruir células cancerígenas.

O tratamento aumenta a ação dos glóbulos brancos, chamados macrófagos, que o sistema imunológico usa para devorar invasores indesejados.

Testes em camundongos mostraram que a terapia funcionou para tumores agressivos de mama e pele, informou a revista científica Nature Biomedical Engineering (revista de Engenharia Biomédica da Natureza).

A equipe americana que conduziu o estudo espera iniciar testes em humanos dentro de alguns anos. O fato de a droga já ter uma licença, dizem os pesquisadores, deve acelerar o processo de aprovação para uso.

A novidade desenvolvida a partir de moléculas componentes que se encaixam como blocos de tijolo é uma “supramolécula”.

O estudo envolve uma célula imune devoradora ou “fagocitária” chamada macrófago.

Macrófagos ajudam a combater infecções bacterianas e virais porque podem reconhecer e atacar esses “invasores”.

Mas eles não são tão eficazes no combate ao câncer, uma vez que os tumores crescem a partir de nossas próprias células e têm mecanismos inteligentes para se esconder do ataque do sistema imunológico.

A droga que o médico Ashish Kulkarni e seus colegas do Brigham e Hospital da Mulher da Faculdade de Medicina de Harvard usaram no estudo funciona de duas maneiras.

Em primeiro lugar, ela impede as células cancerígenas de se esconderem dos macrófagos. Em segundo lugar, impede que o tumor “diga” aos macrófagos que se tornem dóceis.

Nos camundongos, a terapia supramolecular pareceu impedir que o câncer crescesse e se espalhasse.

Os pesquisadores prevêem que a droga pode ser usada juntamente com outros tratamentos contra o câncer, como os inibidores de pontos de verificação imunológicos da imunoterapia. Esses pontos são moléculas especializadas que conseguem impedir o sistema imunológico de agir, fazendo com que as células de defesa sejam utilizadas apenas quando preciso.

Carl Alexander, do Instituto de Pesquisa do Câncer do Reino Unidos, diz que é “promissor” ver mais uma nova pesquisa. Segundo ele, agora é necessário trabalhar mais nesse estudo para mostrar que a nova droga poderia, de fato, ser usada em tratamentos.

 

Compartilhar:
error0